Furacão bate o Fluminense em noite de Arena pulsante

Torcida rubro-negra empurra e Atlético-PR faz 2 a 0 no jogo de ida da semifinal da Copa CONMEBOL Sul-Americana. Volta será no dia 28, no Rio de Janeiro

O Atlético-PR não jogava uma semifinal internacional desde a Copa CONMEBOL Sul-Americana de 2006. O Flu, vice em 2009, luta para voltar à decisão da competição após nove anos. O resultado foi uma primeira semi de estádio cheio, bom jogo e ataques trabalhando muito na vitória do Furacão por 2 a 0 sobre o Tricolor, na noite desta quarta-feira.

Um chute de perna esquerda, seguido de outro de direita. Foi assim que o canhoto Renan Lodi, após rebote de seu primeiro arremate, mandou uma bola certeira que bateu na trave direita de Julio Cesar e entrou. A pulsante Arena da Baixada teve sua primeira grande explosão logo aos 19 minutos com o gol que Lodi comemorou emocionado, com lágrimas.

Até o gol, as duas equipes tiveram chances reais num primeiro tempo de quase 70% de bola rolando e 18 finalizações no total. Mas o time da casa foi mais objetivo e perigoso. O Furacão chutou mais: dez a oito, sendo seis certas contra quatro do Fluminense. Os dois goleiros trabalharam e o travessão impediu o time visitante de ir para o vestiário com uma desvantagem maior.

O Flu voltou para o segundo tempo no campo de ataque, com Atlético jogando em velocidade menor. Mas apesar de ter iniciado a segunda etapa com a bola mais presente em seu campo ofensivo, o Tricolor não conseguiu acertar a pontaria. Aos poucos, o Furacão se organizou e voltou a atacar com perigo. Pablo mandou a segunda bola no travessão do jogo aos 28. Os minutos finais voltaram a ser do time da casa, que contou com sua inflamada torcida para ampliar. O baixinho Rony (1,67m) cabeceou firme, livre, um cruzamento preciso de Lodi: 2 a 0.

O Fluminense precisa vencer por três gols de diferença se não quiser passar pelos pênaltis na volta, no dia 28 de novembro, no Maracanã. Caso balance a rede no Rio, o Atlético poderá perder por dois que irá à decisão encarar Santa Fe ou Junior Barranquilla. Uma vitória por 2 a 0 do clube carioca leva a disputa para as penalidades.

Fechar