Contra torcidas e clubes gigantes, o Independiente del Valle eternizou a Grande Conquista

O clube equatoriano fez uma campanha brilhante para entrar na história com o título da CONMEBOL Sul-Americana. Na final, jogou contra mais de 30 mil argentinos

Desde quarta-feira, 6 de novembro de 2019, Assunção se viu tomada por um mar vermelho e preto. Cerca de 37 mil torcedores do Colón cruzaram a fronteira entre  Argentina e Paraguai, em sua maioria de Santa Fé, sonhando em presenciar o primeiro título da história do clube argentino. Encheram as ruas, bares, festejaram, exibiram o orgulho pelas suas cores. Fizeram história. E engradeceram ainda mais o enorme feito do Independiente del Valle, campeão da CONMEBOL Sul-Americana. 

A verdade é que equipe equatoriana elevou à máxima potencial o termo Grande Conquista, marca da Sul-Americana. Ao superar a pressão de um estádio inteiro tomado por adversários sonhadores e tão grandes, ergueram um troféu para a eternidade. 

Os jogadores do Independiente del Valle encheram de orgulho seus familiares, que praticamente representaram toda a torcida que o clube teve no Paraguai. Ao término do jogo, a maioria deles caiu no choro, emocionados por uma jornada mágica de seus queridos entes e sabedores de que presenciaram algo grande, muito grande. Faltaram palavras para descrever. Sobra alegria. 

Ao longo da campanha, o Del Valle já tinha dado mostras de sua força para entrar na história. Nas oitavas de final, goleou impiedosamente a Universidad Católica-CHI por 5-0. A Católica vinha da CONMEBOL Libertadores, torneio em que os equatorianos haviam sido vice-campeões em 2016. Nas quartas, eliminaram o lendário Independiente-ARG, campeão da Sul-Americana e máximo ganhador da Libertadores com sete títulos. É mole? Mas havia espaço para mais feitos. Na semifinal, deu de cara com o todo poderoso Corinthians, também campeão da Libertadores e dono de uma torcida imensa. Milhões de fieis. Mas a força equatoriana se fez presente dentro da casa corintiana, com uma vitória por 2-0 na Arena Corinthians. A história já havia sido escrita. 

Mas foi preciso que o Colón fizesse história antes com a invasão de seus torcedores para o Independiente del Valle escrever o mais lindo e importante capítulo de sua história. Aos 61 anos, o clube coloca sua primeira estrela no escudo com a vitória por 3-1 na final de Assunção e transforma uma campanha épica em uma conquista inesquecível. Definitivamente, a Grande Conquista.

Fechar