Atlético-MG aproveita falhas do Botafogo e vence fora de casa no jogo de ida das oitavas de final da CONMEBOL Sul-Americana

Vinicius Goes aproveitou erro bisonho de zagueiro para anotar o gol do triunfo. Volta será na próxima semana, no Horto

O Atlético-MG saiu em vantagem no confronto brasileiro pelas oitavas de final da CONMEBOL Sul-Americana e venceu o Botafogo por 1 a 0, nesta quarta-feira (24), no Estádio Nilton Santos, no Rio, com gol de Vinicius Goes - confira detalhes e números do duelo

A partida de volta será no dia 31 de julho, às 21h30, no Independência, em Belo Horizonte. Em casa, o Galo depende de um empate para se classificar. Já o Bota precisa vencer por dois gols de diferença para sobreviver no torneio.

Mesmo com mais posse de bola (55% a 45% no primeiro tempo) e mais finalizações tentadas (6 a 2), o Botafogo mostrava certa afobação na tomada de decisões e deixou espaços para o Galo contra-atacar com certo perigo.

Mais atento no Nilton Santos, o Atlético abriu o placar aos 36 minutos, em um erro fatal do zagueiro Marcelo Benevenuto na saída de bola. Elias aproveitou o passe errado do defensor e tocou para Vinicius Goes dominar na área e chutar rasteiro, sem chances de defesa para Gatito Fernandez.

Vaiado pela torcida ao fim da primeira etapa, o Bota voltou do intervalo com duas alterações, Gustavo Bochecha e Igor Cássio nos lugares de Luiz Fernando e João Paulo. A equipe treinada por Eduardo Barroca, no entanto, seguiu afoita na hora de dar sequência às ações ofensivas.

Já o Galo criou novas oportunidades em contragolpes e só não ampliou aos 57 minutos porque Ricardo Oliveira perdeu um gol incrível, sem goleiro - o atacante também havia perdido um lance claro no início do primeiro tempo, em cabeçada para fora.

Minutos depois, o volante Jair aproveitou rebote de Gatito e mandou para a rede, mas o gol do Atlético foi anulado após revisão do lance pelo árbitro de vídeo (VAR).

Para piorar, aos 80 minutos, o Botafogo ficou com um jogador a menos, já que Joel Carli levou cartão vermelho por agressão a Papagaio, em lance também revisto pelo VAR.

Fechar