A lenda do Cemitério dos Elefantes e a virada do Colón sobre o Atlético-MG pela semi da Sul-Americana

A história da vitória sobre o Santos de Pelé, em 1964, está na cabeça dos fanáticos 'hinchas' da equipe argentina, sempre forte em sua casa

Estádio Brigadier General Estanislao López, ou apenas Cemitério dos Elefantes. O curioso nome tem uma simples explicação: no palco onde o Atlético-MG foi derrotado por 2 a 1 para o Colón pela semi de ida da CONMEBOL Sul-Americana, o clube argentino derrubou vários grandes times em sua história. Ali os gigantes não sobreviveram.

O mais emblemático foi o Santos de Pelé, batido também por 2 a 1, em 1964. O então atual bicampeão da CONMEBOL LIbertadores viu um série de 43 jogos sem derrotas ser interrompida. A história está na cabeça dos torcedores que até hoje lotam o estádio para empurrar o Colón.

E eles viram o triunfo sobre o Atlético como mais um capítulo de uma lenda.

Fechar