A incrível festa da torcida do Colón, que levou 37 mil fanáticos da Argentina ao Paraguai na final da Sul-Americana

Torcedores transformaram a Nueva Olla em casa argentina. Encararam forte calor, uma tempestade e, ainda assim, voltam orgulhosos após o vice-campeonato

Eles encararam mais de 800km de estrada. A histórica invasão 37.715 torcedores do Colón, de acordo com números oficiais do departamento de imigração do Paraguai, será lembrada para sempre. Mais de 36 mil cruzaram a fronteira via terrestre, sendo mais de 26 mil deles por Puerto Falcón , e foram responsáveis por transformar a Nueva Olla, do Cerro Porteño, na casa dos sabaleros por um dia. Uma festa, um deslocamento humano espetacular.

Os fanáticos que sonhavam com o primeiro título internacional do clube em 114 anos enfrentaram até mesmo a natureza. Dos quase 40 graus de temperatura na estrada a um temporal que paralisou a final contra o Independiente del Valle por meia hora no primeiro tempo. A chuva e o gol de León começavam a acabar com o sonho.

Torcida Colón

Antes do jogo, uma atmosfera impressionante! Jornalistas, torcedores e até mesmo os jogadores ficaram de boca aberta ao entrarem no campo, cerca de duas horas antes de a bola rolar. O mar vermelho e negro impressionava, assim como a força do grito sabelero que até cumbia, legítima de Santa Fe, cantou no show dos Los Palmeras na cerimônia.

O Del Valle venceu por 3 a 1 , mas a torcida do Colón não deixou a Nueva Olla derrotada. A tristeza pela derrota e pelo pênalti perdido pelo ídolo Pulga, quando uma real esperança poderia ter sido acendida, não impediram novos gritos e aplausos quando os vice-campeões receberam suas medalhas.

A tormenta que passou por Assunção não mudará em nada a paixão de parte do povo de Santa Fe pelo Colón. Foi histórico!

Nueva Olla - final Sul-Americana  

Fechar