Copeiro e campeão, Boselli reforça o Corinthians na CONMEBOL Sul-Americana

Atacante argentino de 33 anos deixou o León e já é uma das principais atrações do Timão. Jogador já conquistou a Sul-Americana e a Copa Libertadores

Mauro Boselli voltou ao futebol sul-americano para ser um dos principais atacantes do Corinthians e promete ser uma atração da Copa CONMEBOL Sul-Americana de 2019. O atleta, de 33 anos, deixou o León, do México, após cinco temporadas e chega com status de titular ao Timão.

Boselli foi campeão da Sul-Americana de 2004 com o Boca Juniors, mesma camisa que vestiu na conquista da CONMEBOL Libertadores de 2007. O seu último grande título na América do Sul foi com o Estudiantes, em 2009: conquistou a Libertadores e fechou a Copa como artilheiro, com sete gols em 14 jogos.

O novo corintiano já disputou a Sul-Americana em seis edições, entre 2004 e 2010: quatro gols em 16 jogos. O currículo do argentino é mais extenso na Libertadores , competição a qual disputou em cinco oportunidades, com 17 gols em 41 partidas. Ele jogou a Copa pela última vez em 2014, pelo León.

Mauro Boselli León Liga MX

Revelado pelo Boca, Boselli, além de Estudiantes e León, passou também pelo Málaga B (ESP), Wigan (ING), Genoa (ITA) e Palermo (ITA).

O reforço chegou ao Brasil na manhã desta sexta para fazer exames médicos e assinar contrato e já atendeu jornalistas no aeroporto, mostrando disposição em vestir a nova camisa.

"Conheço muito o Corinthians. Jogadores importantes argentinos já passaram pelo clube, como Tevez e Mascherano. Por ser sul-americano, já joguei muitas vezes contra brasileiros que sabem a importância deste clube. É um grande em nível continental e para mim estar aqui é um orgulho", afirmou Boselli, que não ptretende usar a simbólica camisa 9, mas sim a 17.

"Joguei com ela em todos os clubes, espero que possa me dar sorte de novo", destacou.

O Corinthians estreia em fevereiro na Sul-Americana contra o Racing. Campeão da Libertadores em 2012, o Timão busca um título inédito (jamais passou das quartas na Copa).

Fechar